Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

20 de set de 2014

O pássaro cuco e a múmia



Oi gente,

quanto tempo, pois é. Não dá para dizer a quantidade de experiencias e trocas que fiz ao longo desse tempo. Gostaria de registrar tudo mais tenho preguiça (um dos pecados capitais, Credo em Cruz!) que dá dó. Gostaria de ter um scanner de mente e colocar aqui. Seria bem legal.


Mas o que me trouxe aqui hoje tem a ver com o titulo e minha intenção primeira com esse blog, a saber: reproduzir experiencias que vivemos em nossa família que serviram ou servirão de exemplos educacionais. É aquela tese, lembra? Não é só a escola que ensina.


Um tempo atrás estava na casa de minha irmã Ly observando e babando em cima das crianças que são lindas, quando a Sophia abriu a porta da sala (que é de correr) que liga essa aos quartos e segurando a porta com uma mão e o batente com a outra gritou: " mãe, a Teresa fez tal coisa" e a mãe respondeu: Peça pra ela ficar quietinha pois eu vou já já falar com ela". Pensei com meus botoes: "Não vai adiantar nada". Dito e feito. Passaram-se alguns segundos quando novamente abriu a porta e disse: " Mãe, ela não quer ficar quieta". Respondeu minha irmã " Tô indo, espera aí". Passaram-se outros segundos e a porta foi novamente empurrada e ela berrou: " Mãe a Teteca não quer parar".... Aí, não levando em paciência, como diria minha avó, disse-lhe: "Nossa, Sophia, você esta parecendo um cuco" Pra quê! Saiu gritando chorando copiosamente dizendo que eu a havia chamado de pássaro cuco. Ai eu disse: Opa! Não senhorita, eu disse que esta parecendo um cuco" E toca a chorar, ficou de mal, me mostrou a língua, tudo que uma criança faz quando esta indignada e com fome como diz minha mãe. Passado um tempo a Ly me falou: O Wania, por que você fez isso etc e tal. E eu fui ficando um tiquinho sem graça. Passado um tempo fui atras dela e disse-lhe que queria conversar e ela ficou toda ofendida dizendo que eu a havia xingado e que isso não era certo e eu dizia que achava que ela não tinha me entendido, pois o que havia feito era uma comparação e não um xingamento e expliquei sobre o relógio cuco, como ele funciona, se ela conhecia, etc e tal. Não adiantou nada pois até hoje ela diz:"um dia você me chamou de pássaro cuco" e assim vamos vivendo essa vida. Penso que ela deverá fazer terapia por conta disso. Tadinha e ela nem parece um pássaro cuco.


Passa o tempo .Hoje, conversando com uma de nós primas: "Waninha, sabia que eu fui fazer terapia e deixei escapar que eu era chamada as vezes pela minha mãe e pelas tias de múmia!. A terapeuta ficou tao chocada que me vejo agora justificando a família, que eles na verdade não queriam me ofender, e sim dizer que eu era mole, devagar ou qualquer coisa assim. E não adiantou.... Não sei o que fazer."

Começamos a rir e pensei com meus botões se por acaso o povo, educadores, terapeutas e demais pessoas da área soubessem como já fomos nomeados pelos nossos tios e avós ficariam tao horrorizados que seria motivo para sair no Jornal Nacional. E no entanto, percebo que nós, pobres Almeida, Simões, Brandão, não considerávamos uma afronta pessoal, é verdade ou não, pessoal? Mas parece-me que as crianças atualmente não estão sabendo brincar. Vai ser um problema na nossa família de gaiatos, certo?


Observem que entre um e outro tempo foram embora umas três ou quatro décadas. Que mudança.

11 comentários:

  1. Só rindo mesmo! Vai ser um problema para nossa família controlar as "gaiatices " para não traumatizar os pequenos rsrsrs
    Com seu relato tive uma pálida lembrança que alguém me chamou de múmia quando eu era pequena. Não sei quem foi. Foi você?

    ResponderExcluir
  2. Não sei, Wanilda. mas pode perfeitamente ter sido a mamãe. Ainda bem que me entendeu

    ResponderExcluir
  3. Amanheci sem paciência, vão se contentando com esta bosta que eu consegui fazer...daqui a pouco eu volto.

    ResponderExcluir
  4. Hummmm será? Pois é, depois deste momento infantil traumático, mudei! Jurei que ninguém mais ia me chamar de múmia. Hoje acordo as 5h da matina e quero é luta! Levanto, faço café, monto a mesa, faço suco, dou um geral na sala, recolho os jornais, o lixo dos banheiros e da área de serviço, recolho roupas secas, coloco roupas na máquina, dou uma espiadinha nos e-mails, uma passadinha no blog da irmã, olho se os meus filhos colocaram fotos no Instagram, me controlo para não arrumar a cama do Thu enquanto ele dorme, escolho roupa para o trabalho, não esqueço de pegar um lenço que orne com tudo, faço almoço para deixa para o Avaro,monto a marmita do filho, tomo banho, passo creme específico para cada área do corpo, me maquio, seco o cabelo, faço escova, lembro o Alvaro das contas que vence no dia, ou no dia seguinte, ou daqui uma semana, e quando, finalmente , Thu e o Alvaro levaram arrumo a cama, coloco as milhões almofadas que amo próximo ao meu travesseiro e do Alvaro, e depois faço outras coisinhas a mais. Aproximadamente às 9h30, pronta, saio para trabalhar. Simples assim! À noite? Quando volto? Chego em casa semi morta, coloco a roupa de briga e vou fazer janta, arrumar cozinha, toma banho, bordar ou costurar, ler o jornal , rezar e dormir. Sou feliz porque hoje não sou mais múmia. Bj

    ResponderExcluir
  5. Ora, vejam só. Agora virou the flash

    ResponderExcluir
  6. Se contente com isto por enquanto. Neste exato momento estou totalmente dislexia e com muita vontade me pendurar pelo pescoço neste ventilador do teto! e pra completar minha internet tá uma bosta.

    ResponderExcluir
  7. Prometo que amanhã de manhã, olharei com carinho e deixarei redondinho, ok?

    ResponderExcluir
  8. Devagar eu coloco ele do jeitinho que deve ficar, ou sej, bonito, claro e elegante. Instalei um office ontem e vou manipular a foto de capa com o título ainda. Aguenta mais um tempinho...minha cabeça anda uma bosta.(leia-se minha burrice)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta muito bom, Katya. Fico feliz com suas tentativas de cada vez mais melhorá-lo. Mas pode escrever também, se quiser, vc sabe.

      Excluir