Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

8 de nov de 2011

Dia seguinte

As vezes fico triste comigo mesma ao perceber que abandono um projeto que gosto tanto que é falar de meus parentes e de nossas idiossincrasias... Vai ver isso é uma das minhas idiossincrasias, sei lá...

Na última vez que aqui estive comentei sobre um hábito familiar que temos em relação ao dia seguinte de um casamento. Na verdade não é bem assim. Temos o tal hábito do dia seguinte em todos os eventos que vivemos sejam casórios, bailes, churrascos, encontros, carnavais, batizados e  até funerais.

Por mais que estejamos afastados cada núcleo familiar faz isso sem importar se o clã irá se reunir ou não. Falo isso com a segurança de quem já viveu não um ou dois "Dias seguintes" mas de quem já viveu inúmeros, seja através do clã ou em cada núcleo parental.

Há algo de muito apetitoso nessa tarefa.

É nela que comentamos as "beudices"  de cada um, as belezuras de cada um, os envelhecimentos, as magrezas, as gordices, os remoçar, as posturas e os comportamentos. Não há maldade (ou será que há?) é simplesmente relembrar a dia anterior de um jeito mais leve e engraçado. Sempre rimos. Até nos funerais. Há uma capacidade inesgotável de comentários que fazemos que se fosse para lembrar de todos não conseguiríamos.

O mais legal desse nosso hábito é perceber como foi bom nos encontrar, como nos comunicamos exatamente como nossos antepassados fizeram. Creio que seja uma forma de nos manter vivos nas memorias que criamos. Que frase estranha que ficou essa, mas é isso aí que quis dizer mesmo.

As pessoas de nossa família, ou seja, os parentes mais velhos do que nós e que ainda existem costumavam dizer e acredito que ainda digam, que o melhor da festa é esperar por ela e não deixa de ter razão; no entanto, gostaria de registrar que o pós encontro também é bom. Se cada um registrasse uma linha do que significou aquele encontro ou o que mais reparou, viu ou percebeu, com certeza contribuiria para uma colcha de retalhos muito interessante e rica. Talvez o retrato mais fiel do que vivemos.

No próximo final de semana vamos para o 8º encontro parental. Não participei de todos mas me lembro até de coisas não vividas, não é curioso?

Até por lá pessoal! Dirijam, voem, andem com juízo para chegar lá e voltar para que possamos fazer do dia seguinte mais um dia bem engraçado e feliz.
Segue abaixo parte da parte presente no 7º encontro parental em 2010




2 comentários:

  1. Estaremos no 8º Encontro dos primeos muito FELIZES ( e se Deus quiser!!!) muito mais novos! (risos)
    Adorei ler seu texto! bjs

    ResponderExcluir
  2. Ah!!! a Wanilda tem razão...estamos todos mais jovens e magros, com certeza. Mas eu queria mesmo é estar com você no dia seguinte e no outro... Domingo estaremos todos juntos. Oba!!!

    ResponderExcluir