Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

13 de jan de 2010

Waldete e Wania no almoço

No nosso horario preferido, o almoço, para troca de informações comentei com minha mãe sobre o que o "povo" estava dizendo no bçog, sobre tia Wayne e tio Zé Ireu rodopiando pelos salões de dança desse mundão de Deus, ela disse o seguinte: Ah! Sem dúvida era um casal que dava gosto de ver dançar, mas ninguém dançava mais leve e melhor, todo o tipo de ritmo do que a Waldyra. Ela puxou a mamãe (avó Hilda) na dança tão bem como ela. Comentei: Me lembro da senhora comentar que ela era demais mesmo e que inclusive  arrasava no tango... Mãe, como ela aprendeu tango? Dizem que leva mais ou menos um ano e meio para saber dançar razoavelmente... Pois é! comentou ela. Não tenho a menor idéia de como aprendeu, só sei que dançava e dava um show com o Zé Raimundo, gerente das Lojas Pernanbucanas que adorava dançar. Mas aí, um dia o Fernando ficou com ciúmes pois todos estavam olhando e proibiu; e olha que eles nem eram noivos. Quem não era noivo? perguntei. O Fernando e a Waldyra, ora! O Zé Raimundo já era noivo mas acho que a noiva dela não conseguia acompanhar, sei lá...
Passado um instante me peguei perguntando estupefata (há que se levar em conta que nasci na segunda metade do século XX, ou seja, moderna) : Como é que é? Proibiu? E ela com seu pragmatismo respondeu-me: Sim, por isso ela não dançou mais tango.
Então, minha querida tia Waldyra, sinta-se em casa e dance  tango quantas vezes quiser com o melhor milongueiro do pedaço. Beijos
Laura, quer dizer que você teve a quem puxar, heim?


3 comentários:

  1. Que mulherada mais rastapé, né? Que orgulho !

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, Waninha!
    Adoro dançar e acredito que puxei isso dos meus pais. Eles adoravam dançar e dançavam muito bem! Tanto quanto a tia Wayne e o tio Zé Ireu.
    Existem muitas histórias em nossa família. O que sua mãe contou, é verdade! Meu pai não gostava da milonga do tango (achava muito teatral), mas foi ele quem me ensinou a dançar "Cheek to Cheek" (todos os rítmos,inclusive o tango). Meu pai era ciumento e por causa deste ciúme tem histórias hilárias. Mamãe já dizia que se o garrafão era dela, o vinho todos podiam beber....rsss. Existem histórias que envolviam bailes e lavar roupas, picar dinheiro na esquina, esconder-se no armário e tantas outras( pergunte para sua mãe). Mamãe, quando casou, parou de trabalhar ( na contabilidade da Vigor), por imposição do papai, para ser esposa e mãe. Mesmo assim, era moderna ( eu que o diga). Papai acreditava, piamente que era o cabeça da casa...mamãe era o pescoço...a cabeça só ia para onde ela queria...rsss
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Minha mãe tem ótimas histórias sobre tia Waldyra e tio Fernando...realmente ele era ciumento mas ela sempre resolvia as questões com a calma e pachorra de sempre.
    Saudades da Tia Waldyra!!!!

    ResponderExcluir