Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

7 de ago de 2009

Perdão

Perdão. Foi uma das primeiras palavras que veio em minha cabeça hoje de manhã cedo, logo que acordei, ainda deitada. Uma palavra dentre muitas com significados diversos. Fiz uma viagem interminável, quando comecei a pensar no amplo significado desta palavra em minha vida. E fixei em um que de certa forma cabe no contexto, espaço e tempo.
Perdão Pai, meu Pai Celestial.
Perdão pai, meu pai Antonio.
Tem certas épocas, que só depois de muito tempo, percebemos o valor que ela acarreta em nossas vidas.
Vocês todos, meus queridos parentes. Vocês todos componentes desta imensa e linda família. Vocês, homens integrantes da Primaradaecia. Vocês homens integrantes da C.A.G.A.D.A (tradução simultânea para os desavisados : Clube de Apoio Geriátrico aos Agregados Dos Almeidas). A vocês todos que tiveram e terão a graça divina de ser PAI.
Engraçado como as coisas chegam até mim...
Hoje é a primeira sexta-feira do mês. Dia de subir a colina sagrada para pedir ou até mesmo somente agradecer a glória da vida. Agradecer ao Senhor do Bonfim a graça de estar vivo.
Hoje é aniversário de uma figurinha linda que faz parte da nossa família. A Juju. Uma catarinense linda e loirinha. Com os olhos mais azuis que um céu inteiro, de um azul lindo. Com a carinha de sapeca. Inteligente, danadinha e muito querida. Parabéns minha amada Julinha. Filha da Gabriela, a primogênita da Kleber, meu irmão. Ela é linda!!!!!!!!
E hoje, não sei porque, amanheci diferente. Já assisti uma missa. Já rezei para Julia continuar a ser feliz sempre. Já fiz algumas coisas e acima de tudo, já pensei muito.
E agora, quando estava abrindo meu e-mail, deparei com um da Laura. Uma prima que mesmo distante, tem participado de nossas vidas com sua linda sensatez, nos dando palavras bonitas e profundas. Um e-mail no qual ela diz que era muito pesado para enviar para primaradaecia (o espaço, onde está locado nosso grupo, não suporta e-mails grandes) e achou por bem compartilhar comigo e com outras pessoas. Um e-mail intitulado : “Declaro-me Vivo”. Bonito titulo com um conteúdo muito mais bonito ainda, onde em determinado momento diz assim:
“ Sem Amor nada tem sentindo, sem Amor estamos perdidos...”
E como eu já estava em processo de pensamento profundo, este e-mail fez com que eu sentasse diante de vocês e colocasse os meus sentimentos presente, que nesta época do ano, se aflora.
Certo, você irão dizer, mas isto é somente marketing para o ramo de comércio lucrar mais, etc, e tal... Dia dos pais é todos os dias, tarará-tarará.....Concordo plenamente. Mas é impossível ficar imune aos apelos diante de nossos olhos e ouvidos. E independentemente disto, o meu sentimento existe forte sempre.
A 15 anos que não compartilho com a presença física de meu pai. Mas não tem um só dia destes 15 anos que eu não pense nele. Mesmo porque vivo falando e pensando : “ó meu Pai, me escuta!!!” e quando assim faço, penso nos DOIS pais que tenho. Sei que “os dois” me escutam direitinho. E como sou de divagar pensamentos, sempre converso com meu pai terreno, que sei que me escuta, onde ele esteja, sei que sim.
Hoje na hora da missa, lembrei de quando morávamos em São Paulo e em que TODOS os domingos, lá na igreja no alto de Santana, tinha um banco reservado para a família Costa Pinto. Meu pai era o primeiro da beirada, depois vinha minha mãe com a minha irmã no colo, depois vinha eu, de escadinha vinha os meus três irmãos e por ultimo, vinha Didi, fechando o cerco para que a prole “não fugisse”, acho eu!!! Domingo de manhã era sagrado esse compromisso da família. Meu pai fazia questão de que todos nós fossemos criados com valores cristãos fundamentados nos princípios de uma família unida. Era bonito de ver, todos com roupas de domingo... sim, tínhamos roupas novas para irmos visitar a casa de Deus. Tanto que até hoje usamos falar : “estou vestida com roupa de domingo”, quando colocamos uma roupa nova. Sapatos todos lustrados, camisas passadas... Minha mãe sempre vaidosa com batom nos lábios e os cabelos penteados. A família era linda, toda de “carrerinha” naquele banco de igreja. Tá, vamos combinar que naquela época eu era apenas uma coadjuvante naquele rito todo, pois não entendia muito o que se passava naquela hora, mas estava lá e isto ficou em minha memória como uma das coisas mais bonitas que meu pai me deixou de herança: A FÉ que carrego comigo.
Eu na época lembro-me deste momento muito claramente e que depois da missa, todos subíamos na Kombi branca e íamos fazer via-sacra na casa dos tios queridos, para visitar nossos primos... aí que delicia era esses dias de domingo!!!!!! Quantas saudades!
Sei que estou me alongando e que talvez 90% dos que começaram a ler, já tenham abandonado no primeiro parágrafo. Mas aos que ainda firmemente estão lendo até aqui, queria condensar o meu intuito do título do post:
Perdão. Perdão pai! Gostaria de lhe pedir perdão por muitas coisas, muitas mesmo. Uma delas é não ter tido consciência suficiente, enquanto o senhor estava vivo, para saber o grande, o amplo significado da palavra pai, em minha vida. Perdão por não ter usufruído de sua companhia mais, quando isso era possível. Tantos pedidos de perdão eu gostaria de te dar de presente neste dia dos pais... Mas vou deixar os “meus perdões” aqui dentro de mim e compartilhar em silêncio com Ele e com o senhor. Quero somente pedir que, onde estiver pai, acolha meu beijo carinhoso.
Aproveito o espaço para desejar a todos os homens que são pais, um dia junto de seus filhos, cheio de alegrias e que vocês saibam perdoar seus filhos, pelas faltas que eles são capazes de cometer. Nós filhos só saberemos disto muito mais tarde. Se os pais não conseguirem passar esta "sabedoria", a vida nos ensinará sim, o valor de um pai, seja ele de sangue ou de coração, na vida de cada um.
Aos meus irmãos, meu cunhado, meus queridos primos, sobrinhos, componentes do CAGADA, todos os do sexo masculino que são pais, Meus parabéns!!
Ao meu padrinho, uma figura masculina muito forte em minha vida também, que deve estar me vigiando agora, esteja onde estiver... Meus parabéns!
Aos nossos amigos virtuais, Olavo que acima de tudo é um pai, um pai lindo, de um coração enorme, do tamanho dele, que não tem vergonha de expressar seu amor incondicional nessa árdua tarefa de ser pai e ao Paulo que também deve ser pai e dos bons, pois teve bases firmes para isto, meus parabéns meninos!!!!
Enfim, era isto aí que eu queria dizer e para não deixar vocês sem um mimo, aí vai um para todos os papais. (Como gostaria de ter sido autora destas palavras lindas, que vocês irão escutar agora)

8 comentários:

  1. Tatinha Querida,
    Comovente demais o seu post hoje.
    Junto-me a você no perdão que também peço ao meu querido pai.
    Para mim PAI significará sempre P-osso A-creditar I-nfinitamente.
    Parabenizo a Julinha, seus pais, Dalva e meu querido primo Kleber.
    A você, minha querida prima Katia, mil beijos e sempre muito carinho meu.
    Eloina

    ResponderExcluir
  2. Elô, tentei arrumar os parágrafos e os erros de "burrice", mas a minha "velox" está mais "veloz" do que minha parca inteligência! Cansei... depois eu arrumo, ara siô!!!
    Mas de qualquer forma, você sempre me dando incentivos maravilhosos, me fazendo sentir que finalmente fui alfabetizada!!
    Menina, se soubessemos naquela época o que sabemos hoje, né?? Que maravilha viver!!!( Eu é o Vinicius, ó... juntinhos)
    Beijão querida!

    ResponderExcluir
  3. Katya
    Precisei de alguns minutos para me recompor e poder expressar meus pensamentos e emoções neste post. Faço minhas as suas palavras. Não tenho como dizer alguma coisa diferente do que já foi dito. Sinto a mesma angústia por não poder mais tocar, sentar ao lado, ouvir os conselhos. Faço, então, como você! Penso qual seria o gesto, quais seriam as palavras e expressões quando me pego conversando com meu pai. Passados 11 anos de ausência física. meu coração acalenta-se ao imaginar as respostas às minhas perguntas. Por isso, também peço para que todos que ainda podem usufruir da presença do pai que aproveitem muito,não só no domingo, mas todos os dias. E aos pais dessa imensa família desejo muitos anos de felicidade e de dias gloriosos junto aos seus filhos.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. É Laura, é assim mesmo. Só sabemos o que é não ter, quando já não dá mais tempo... Isso é muito triste. Mas lembro de meu pai sendo um homem muito sábio, que me passou um monte coisas boas.
    Mas aproveitando que estou aqui, quero dizer aos leitores que sou brega mesmo,adoro Fabio Jr! heheh Choro que nem criança quando escuto isto! E como não bastasse ser brega, sou romantica também, daquelas incuráveis. Portanto, hoje meu lado brega romantico está em alta-fidelidade. Por falar nisto as bolachas irão voltar... Quem tem LP em casa podem ir tirando o mofo!

    ResponderExcluir
  5. Katia, Laura e demais primas que hj estão sem os nossos pais presentes...eu tbem não tenho mais o meu fisicamente, mas sempre nas hrs de aflição e de alegria é dele sempre que lembro. Ele ainda é uma presença mto forte em minha vida. Qdo não sonho com ele, sinto sua presença e seus ensinamentos me veem á cabeça como se ele estivesse aqui do meu lado.
    Não sei se todos sabem, mas ele era espírita e de uma sabedoria exemplar. Teve uma vez que o meu filho do meio estava com uma infecção que não tinha o que curasse. Todos os antibióticos de ponta não faziam nem cocegas nela. Fomos a um centro de cura e o médium achou que eu tbem estava precisando de tratamentos nos meu aparelho reprodutor e qdo estava na mesa em tratamento ele começou a falar: " Voce tem muitas saudades de seu pai, né? Pois estou aqui com ele e me pedeiu pra dizer que aqui onde ele está agora não tem mais que fazer a barba ( nos ultimos meses dele vivo, era eu quem fazia a barba dele, pois ja não tinha mais os movimentos)e continuou dizendo que ele estava mto bem, trabalhando com crianças e adolescentes e por ultimo depois de um beijo me disse, Deus te abençoe sempre, e agora com toda a propriedade, pois sei do que estou falando. Sai de lá aos prantos, emocionada, mas ao mesmo tempo aliviada em saber que ele está bem e está proximo. Então estejam certas que eles ninca deixam de cuidar de nós, mesmo que não tenhamos mais a presença fisica deles.
    Desculpem o depoimento extenso (quase um post da Katia) mas tinha que compartilhar com vcs esse meu momento.
    Feliz dia dos pais a todos os da familia, e filhos curtam os seus enquanto estão presentes.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Fernanda, Não se importe nunca em como você expressa seu amor. Seja grande, pequeno, extenso ou até mesmo em um único olhar. O importante prima querida é que ele SEMPRE seja expressado, e o quanto antes, pois possa ser que não dê tempo, não é mesmo. Sabe Fê, já fui muito orgulhosa nesta vida, coisa mais idiota e burra de ser... Tinha uma época que eu não expressava meus sentimentos bons para não me mostrar "fraca" diante dos olhos dos outros. Veja que coisa mais idiota de agir!!!! Hoje não! Já tive lições suficientes na vida de que, o quanto antes é urgência! A vida material é efêmera e só damos conta disto verdadeiramente quando começamos a nos afastar de quem amamos.
    Lindo seu depoimento do meu querido tio José Ireu... um tio que na minha memória tinha uma alegria constante, que gostava de transmitir a todos que estavam perto. Sempre em ação, com uma "capa de óculos escuros" pendurado na cintura, a qual lhe dava uma elegância de um homem moderno, a frente de seu tempo. Um homem apaixonado pela família. Acredito sim Fê, que ele deva estar bem, assim como todos os nossos, em um lugar muito melhor do que este aqui, onde não é preciso fingir o que não é, para poder sobreviver a esta selva de pedra.
    Escreva mais, coloque para fora estes depoimentos lindos, que ficarão como exemplo para os seus filhos, netos... para todos. A essência desta iniciativa da Wania é justamente essa. A importância da familia. Escreva depoimentos kilometricos, todos vão adorar ler e o registro será eterno.
    Que pena que no século passado não havia essa forma de eternizar tanta coisa, como o amor pelo seu semelhante, desta forma.
    Parabéns Fernanda pelo seu lindo depoimento.

    ResponderExcluir
  7. Estou sem palavras para expressar meus sentimentos, neste momento. Hoje está fazendo exatamente 1 ano que meu pai nos deixou. Passei a semana inteira relembrando os últimos dias de sua vida, o que fizemos juntos, o bom humor dele, mesmo nas últimas horas.... e vem aquela sensação ...que não sei explicar....talvez preciso de mais tempo... Mas o que posso acrescentar é minha grande admiração pelo meu pai, o orgulho que tenho de tê-lo como meu pai. Vocês já disseram tudo. Eu sinto muita, mas muita saudade e sinto sua presença muito viva perto de mim. Sinto não ter falado com mais ênfase pra ele o quão grande era o meu amor... Fiquei muito comovida com os depoimentos de vocês e, chorei com o depoimento da Fernanda. Tocou profundamente o meu coração. Compartilho com vocês também a admiração e saudades de seu Antônio Costa Pinto(meu inesquecível e querido sogro), do tio Zé Ireu, tio Fernando, Tio Wolney, Tio Figango (todos pais maravilhosos).
    Obrigada também pelo carinho de vocês com a Júlia. Ela é maravilhosa! Preciso te informar, querida Kátya, que os olhos azuis de Júlia, se transformaram, igualmente, em lindos olhos castanhos! Deus sabe o que faz: Priva-nos, de repente, de nossos entes mais queridos, mas nos presenteia com mais vida!
    Parabéns a todos os pais!

    ResponderExcluir
  8. Queridos Primos

    O que faço é passar para vocês o que meu pai me deu quando eu tinha 10 anos de idade. E, dessa forma, creio não precisar dizer mais nada. Apenas lembrar e outra vez sentir o que ele pretendia.

    Espero que os que não conheçam gostem e os que já leram que relembrem o ensinamento.


    "Se"
    Rudyard Kipling

    Se és capaz de manter a tua calma quando
    Todo o mundo ao teu redor já a perdeu e te culpa;
    De crer em ti quando estão todos duvidando,
    E para esses no entanto achar uma desculpa;
    Se és capaz de esperar sem te desesperares,
    Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
    Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
    E não parecer bom demais, nem pretensioso;

    Se és capaz de pensar --sem que a isso só te atires,
    De sonhar --sem fazer dos sonhos teus senhores.
    Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
    Tratar da mesma forma a esses dois impostores;
    Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
    Em armadilhas as verdades que disseste,
    E as coisas, por que deste a vida, estraçalhadas,
    E refazê-las com o bem pouco que te reste;

    Se és capaz de arriscar numa única parada
    Tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,
    E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
    Resignado, tornar ao ponto de partida;
    De forçar coração, nervos, músculos, tudo
    A dar seja o que for que neles ainda existe,
    E a persistir assim quando, exaustos, contudo
    Resta a vontade em ti que ainda ordena: "Persiste!";

    Se és capaz de, entre a plebe, não te corromperes
    E, entre reis, não perder a naturalidade,
    E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
    Se a todos podes ser de alguma utilidade,
    E se és capaz de dar, segundo por segundo,
    Ao minuto fatal todo o valor e brilho,
    Tua é a terra com tudo o que existe no mundo
    E o que mais --tu serás um homem, ó meu filho!

    Beijos a todos

    ResponderExcluir