Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

4 de jul de 2009

Tio Willibaldo e Tia Wilka

Um homenagem para vocês dois que nasceram no mesmo dia (04/07) e tanto nos ensinaram. Tenho muita saudade de você tio que me ensinou tanto sobre os perigos que criamos para nós mesmos e de você tia, que foi um exemplo a todo instante de feminilidade e força. Obrigada aos dois. Voltarei a falar de vocês, individualmente, para contar alguns causos que vivemos juntos, tá?

3 comentários:

  1. Tio Libaldo esteve presente no meu nascimento. Mamãe dizia que quando eu me manifestei ela o encarregou de chamar a parteira e o tio Waltão e avisar o papai que estava no banco e ele ficou rodando pela casa dizendo "segura aí Waldyra, segura" e não conseguia sair até que ela ameaçou.."ou você sai agora atrás dos três ou você faz o parto". Ele foi meu padrinho de apresentação, Tia Waldete minha madrinha de crisma, vovó Hilda e vovô Dito meus padrinhos de batismo dois dias depois. Tia Wilka foi quem me segurou para furar minhas orelhas, mesmo contra a vontade de meu pai. Ele dizia que eu era muito pequena ( tinha acabado de ser batizada. tinha quatro dias de vida) mas foi voto vencido. Imagino ele cercado por mamãe e suas irmãs dizendo que menina tinha que furar as orelhas e quanto mais cedo melhor. Na verdade, acredito que fizeram isso para que eu ficasse um pouquinho mais bonita já que havia nascido depois do Alfredo e era difícil competir com a belezura dele. Cresci indo à fazenda e sempre encontrando o tio nos seus afazeres assobiando melodias que estão até hoje na minha memória. E na cidade, vendo tia Wilka se arrumando para namorar, ir aos bailes, sempre muito na moda, feminina.
    saudades

    ResponderExcluir
  2. Saudades desses tios, e dos outros que já foram tbém.
    Qdo Tio Wolney faleceu e eu me perguntei se é o preferido, fiquei na duvida mesmo, pois todos eram especiais.
    Tio Libaldo, uma vez me levou pra fazenda passar uns dias por lá, de mala e cuia, ou não, pois eu arrumei apenas minha boneca e a mamadeira dela, já que eu nem ligava pro leite mesmo, e a Vó Hilda ficou horrorizada..." Vc trouxe essa portuguesa, ela é a mais chata, não vai ficar aqui não." E ele, com sua calma característica disse que se eu quisesse ir embora, me levaria a hora que fosse. E eu fiquei até minha mãe ir buscar.
    Qto a Tia Wilka, fica até dificil descreve-la... com sua sabedoria, conseguia transformar tudo em histórias, parecia até Jesus Cristo com as parabolas. Linda Tia nossa.

    ResponderExcluir
  3. É... a Laura e a Fernanda foram as primeiras a responder a chamada hoje!
    Belas palavras meninas, como sempre!

    Hoje estou meio sem palavras nos dedos, na cabeça e no coração. Tem certas coisas que acontecem em nossas vidas que esvaziam, de vez enquanto nossas mentes, nossos corações... de palavras, mas nunca de AMOR!
    Mas como tudo tende a passar, isso também passa.
    Não contem com minha ausência, pois ela não existirá... apenas estou, acho, de TPM. Sabem quando a gente olha para um formiga passando por você e começa a chorar?? É... existem dias assim! Acho que também deve ser saudades.
    Quando passar vou escrever algo sobre esses dois tios que marcaram muito minha infância de uma forma boa e definitiva.

    ResponderExcluir