Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

20 de out de 2010

Conversas no almoço

Conversávamos no almoço de hoje sobre o problema ou solução que é a goma na vida útil de uma roupa de cama e no prazer que nos dá uma roupa bem passada quando minha mãe lembrou-se de um fato.

“...então começou ela, um dia nós fomos a casa da Parisina” - “Nós quem, mãe?” - “Ah, Tia Filinha, eu e mais alguém que não me lembro...” - Humm! “A Parisina era vista como moça mais vivida, não tinha muito boa fama. Casou-se com um sujeito com metade da sua idade e foi um auê na cidade. Acho que eles se conheceram nas Casas Pernambucanas pois os dois trabalhavam por lá. Mas voltando, fomos visitar a Parisina que estava passando roupa. Até falamos para não se incomodar e continuar passando enquanto conversávamos. Ah! Que impressionante o jeito, o capricho com que engomava e passava o lençol.” perguntei: “mas a senhora e tia Filinha, tidas e havidas como as melhores passadoras da família se espantando?”

“Ah, sim. Ela não dobrava em 4 ou 8 partes não, passava cada pedacinho e o lençol ficava lindo; o armário de roupas era maravilhoso, só vendo... Deu uma senhora dona! Teve 3 filhas bem educadas e me parece que só uma foi para o desvio... Lembrei agora que a Parisina era filha do Abelopes Ribeiro e um dia (não aguentei e perguntei: mãe, esse era o nome do moço? Ao que respondeu: Não. O nome dele era Antônio Alberto Lopes Ribeiro mas assinava Abelopes. Moço inteligentíssimo, gostava de fazer poesias.

… Então, um dia, ele foi convidado para jantar na casa da noiva do Ziney, seu filho, no Rio de janeiro. Até aí tudo bem, só que não contaram que ela morava no 10º andar do prédio pois ele tinha pavor de elevador e não entrava nunca em um. Acho que pensaram que se não contasse ele entraria para não fazer desfeita com a família da noiva. Pois ele fez. Se recusou a entrar dizendo que nem a paulada o faria. Mandou agradecer o convite para jantar deu meia volta e foi embora”

Da goma fomos para o elevador e fiquei com uma serie de interrogações.

3 comentários:

  1. E a noiva do Ziney? Casou com o filho do Abelopes?

    ResponderExcluir
  2. Sua mãe e a minha juntas dariam um livro...confuso e enorme. Esse seu almoço está parecendo os nossos.

    ResponderExcluir
  3. Wanilda, mamãe disse que Ziney casou com a moça em questao e foi muito feliz. Agora, sobre o Omar ela não sabe nada. Quem é Omar? O irmão mais velho do Ziney, filhos do Abelopes...
    bjs

    Fer, concordo em genero, numero e grau. Só precisamos lembrar de ter o gravador junto. Rs

    ResponderExcluir