Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

18 de jun de 2010

Junho, porque é tão significativo para mim? by Wanilda


Estou muito feliz com a participação espontanea de pessoas tão queridas para mim que só ´ceis vendo... Segue texto e titulo de Wanilda, minha irmã querida:

Mês de junho sempre foi um mês especial pra mim. Nunca pensei do porquê e ontem, fazendo uns fuxicos à noite para desacelerar, me questionei. Por que mesmo que junho é assim tão mágico?
Encontrei algumas causas:

Quando pequena e adolescente, quando chegava junho , significava que as férias de julho estavam próximas e, naturalmente, eu poderia assistir televisão até mais tarde com a Wania (Leia -se 3 h da manhã), acordar mais tarde, comer quando quiser , não pensar em lições e trabalhos escolares e fazer tricô, muito tricô.


Quando comecei a trabalhar a satisfação de estar nesse mês sempre foi à mesma porque sempre as minhas férias eram em julho. Professora tem disso...


Com o nascimento da Aline e do Arthur, junho era o mês das festas juninas, era o mês de preparar roupas para eles dançarem nelas e organizar a viagem para a fazenda. Estava próximo do mês que eu ia ficar com meus filhos: de manhã, de tarde e de noite! Sem preço! 30 dias só para nós? Maravilha!


Pois é! Há um ano meu junho foi de muito trabalho (para variar um pouco! ) e muita preocupação com meu filho pois ele não passou nada bem. Mesmo assim, com aquela triste diária angústia, foi um mês importante para a tomada de várias decisões domésticas e pessoais. Valeu!


Quando me recordo de bons momentos de férias me vem a sensação de muito frio, o colorido das festas juninas e ´julhinas`, quermesses com muito vento no Asilo de Paraíso, serenata ao som da voz do Quinzé * , fome saciada com pão quente com margarina às 5 de manhã, festival de inverno de Campos , geada , tricô na frente da lareira , música caipira , canjica , botas , casacos e cachecóis.


Tudo isso com a sensação de aconchego e alegria!


Hoje, 54 anos, no mês de junho de 2010, estou novamente num mês bom.


Férias chegando, festa junina amanhã, quadrilhas comunitárias, minha roupa customizada no armário ( gente : tenho TOC e tenho que deixar tudo arrumado com semanas de antecedência)


Vou trabalhar um monte, sei disso! Como sou da comissão organizadora e há quatro meses a gente planeja este evento, estou na expectativa . Tudo tem que dar certo!


Que São João, São Pedro e Santo Antonio me protejam! E a vocês todos também!


Um abraço cheiro de laços, laçarotes e fuxicos


Wanilda ( sempre Samaria)

Ah! Estou de férias a partir do dia 25 de junho HEHHEHEHEHE e queria contar que conheci uma moça ( não tão moça assim) que é amiga do Quinzé . Disse-me que ele ta velho, mas está muito lindo e charmosíssimo ! Ah Vá?! Que novidade!!

Valeu, minha irmã, e como.

7 comentários:

  1. Saudade mata :*
    Faz a gente morrer devagarzinho!
    As férias antes disso tudo também eram muito boas. Aí... aqui, onde podiamos estar juntos.
    Quinzé... Joaquim José! Serenatas. Acabei de me lembrar de tudo isto a instantes.
    Beijos meninas!

    ResponderExcluir
  2. Como é bom!
    Partilho das emoções da Wanilda. Adoro esta época! A expectativa das férias na fazenda, o friozinho gostoso, usar botas e agasalhos que nos deixam chic...rssss. Quermesses com foguerias, bandeirinhas, correio elegante, músicas oferecidas, pinhão, pipoca e quentão!
    Vestir o pijama que a vó Hilda fazia, todos os anos, de flanela, ir ao curral tomar leite tirado na hora, sair na varanda e sentir-se no céu pois a neblina na vale pareciam nuvens abaixo do terreirão de café. Sei que existem novas e interessantes experiências que serão tão importantes quanto essas, depois. Mas dessas...não esqueço o cheiro, os sons, as imagens!
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Como você tem razão Katya! Mata mesmo!! Laura , você lembrou-se dos bijamas de flanela?! Que delícia!! Todos iguais e quentinhos! Só na nossa família isso acontecia!Abraços saudosos para vocês duas e para quem lê nossos comentários!

    ResponderExcluir
  4. POIS EU JÁ ACHO QUE SAUDADES NÃO MATA NÃO.
    SE NÃO FOSSE POR ESSAS LEMBRANÇAS DE VIVÊNCIAS, NÃO ESTARÍAMOS VIVOS.
    COMO É BOM TER LEMBRANÇAS, SENTIR SAUDADES, ISSO FAZ COM QUE ME SINTA JOVEM E COMO ESSA SENSAÇÃO DE NOSTALGIA ME FAZ BEM, ME FAZ FELIZ, É UMA SENSAÇÃO QUE NEM SEI EXPLICAR DIREITO, DÁ VONTADE DE VIVER DE NOVO.
    BEIJOS.

    ResponderExcluir
  5. Meninas,
    Saudades de todas...
    Wanilda, tbem já trabalhei em escola e junho era um mes extremamente demorado...não víamos a hora dele acabar...mas agora como estou mais de ferias do que trabalhando, todos os meses são tranquilos.
    Saudades de todos e tbem das nossas férias na fazenda.
    Vó Hilda era uma pessoa extremamente forte e geniosa, mas de uma sabedoria enorme. Ainda bem que temos nossas lembranças, pois só com elas podemos tem passado, memórias e histórias pra contar aos netos. Nossas mães são verdadeiros exemplos disso.
    Se quiser passar umas férias diferentes, temos mtas casas a disposição pra curtir um friozinho, lareira e chocolate quente. O convite é extensivo aos parentes, queridos parentes.
    Adoraria sentar e fazer fuxicos com voce.
    Continuo rezando para que o episódio do Arthur tenha sido único e válido para tirarmos proveito de todos os ensinamentos que Deus nos manda.
    Beijos com saudades em todos

    ResponderExcluir
  6. D. Wayne e eu estamos aqui lembrando de mais histórias. Lembrou que Vô Dito era quem comprava a peça -inteeira - de flanela pra vó costurar os diversos tamanhos de pijamas. Dai serem todos iguais! E que todo inverno comprava também cobertores, só não sabe onde ele conseguia dinheiro, pois a fazenda sempre deu preju!

    Agora de minha parte, lembro que toodo mes de junho eu tinha dores de garganta de ficar 4 dias de cama e tomando bezetacil! Ai...
    E sempre eu perdia um final de semana na fazenda. Papai, mamãe e irmãos iam e eu ficava pra trás. Ficava junto da minha avó Aurora e da Tiinha que sempre traziam umas comidinhas deliciosas preparadas por elas. Só assim conseguia comer...

    Lembro também, praticamente todos os dias, íamos pra fazenda na época das Bodas de Ouro. Íamos arrumar a fazenda para o evento. Voltávamos de noite já de pijama, cobertas dos pés a cabeça pois junho era muuuito frio, mas cheia de alegria, pois amanhã iremos novamente!!

    Junho: cheio de aniversários importantes!!

    Saudades!

    ResponderExcluir
  7. Adorava poder ir de férias agora... seria perfeito! Gostei do seu blog. Marie

    ResponderExcluir