Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

18 de set de 2009

Nos próximos dias terão uma surpresa das boas!

Ultimamente tenho me sentido muito honrada com a participação de algumas pessoas no blog. O prazer que isso me dá é inenarrável (adoro esse conceito: me lembra Tereza Maria a que nunca tinha palavras). Por falar nisso quem é Tereza Maria, afinal de contas? Quem tem a resposta? É claro que só poderia ser quem já se foi: o Adhemar Almeida. É brincadeira?.
Uma coisa que noto diariamente é que muitos de nós mudamos um tiquinho só por fora, mas o que mais importa, está lá! Em cada um. No jeito de falar, de contar, de se fazer presente, de lembrar. É como se cada um de nós fossemos um "link", um elo que nos mantém unidos "apesar de" e até "mesmo que". Não adianta querermos cortar os "links" ou elos pois todos estamos intrinsicamente ligados, ou seja, ao escrevermos algo, ao pensarmos algo tomando o devido cuidado e concentração, observaremos que aparecerá alguém que será a ligação com outro alguém e com os ´causos` surgidos, com os algos vividos, realizados, criados e assim por diante.
Sempre achei interessante a imagem de alguém que parte ao meio qualquer coisa ficando com uma parte e a outra dada para outro ser que acabam levando ao pescoço (por que será?).
No caso familiar há algo similar, porém nós é que somos os pedaços (por menos que se possa ou queira aceitar). E talvez tendo isso em mente possamos ser um pouco mais conscientes com a gente mesmo. Daí não termos o direito de ´arrogantemente` não nos cuidarmos ou deixar de lado cuidados pessoais quaisquer pois "em mim quem manda sou eu".
Pode até ser que você mande em si mesmo mas antes de sair por aí fazendo todo tipo de inconsequencia, não esqueça de cuidar e guardar o que é e como está. Registre, coloque num cofre juntamente com o pedaço daquele instante, devidamente registrado.
Aí sim, poderá ser o "só", o "inteiro", o "único" para fazer o que lhe der na telha. Pronto.
Se deixamos de nos informar sobre a família e a convivência familiar aí o saber familiar poderá ser colocado de lado; dores não serão mais compartilhadas e muito menos as alegrias e as superações que são, creio eu, os ingredientes que compõem e formam um clã. Sem dúvida alguma tudo isso contribuiu para a história da humanidade, acredite.
Talvez, em nome do fascínio da tecnologia acreditemos que o história está dividida em a.B e d.B (antes de Bill Gates e depois do Bill). E mais, a história da tal 'World Wide Web' não é história da humanidade.
Enquanto Ligações (com L maiúsculo mesmo) já existimos ha muito tempo, muito mais do que possamos imaginar. Se abrirmos um livro de história dos mais xinfrim constataremos que o Homem só se constituiu como espécie duradoura após a formação familiar. Não é besteirol o que digo para vocês meus queridos jovens parentes. Na verdade é apenas esclarecimento sobre a história que você carrega e deve dar continuidade. Pode crer!
Muitos de nós contestaria rapidamente minhas palavras (eu mesma, se me permitisse só usar da razão, inclusive). Mas não quero. O que quero é apenas dizer com sentimento o que vem a cabeça com razão.
ADORO UM SUSPENSE! E, é por isso que não mencionei a razão do título. Como diria meu pai: "Esse é o gancho para o próximo capitulo".
Ah! Se todo comercial fosse assim?
video

9 comentários:

  1. Wania,
    Usando a razão e um pouco de emoção, acredito que para que existam relações, em qualquer nivel, seja de parentesco, de amizade, de negócios e amorosas, a primeira coisa a se ter é RESPEITO, por voce mesmo e pelo outro e a segunda é aceitar -se e aceitar o outro como ele é...ai fica fácil...
    nós, da familia Brandão Almeida, somos meio toscos, doidos, exagerados, mas nos amamos e isso não vai acabar nunca, mesmo que se tenham algumas rusgas, no final o amor prevalece e é isso que importa.
    Eu amo voces!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Waninha,
    Não contesto, não!
    Assino em baixo.
    Somos quem somos porque só desempenhamos dotes que recebemos.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi proceis duas,
    sabe uma coisa que escrevi nas entrelinhas para ver se escuto?
    Levanta a bunda da cadeira, Wania, veja se vai andar, malhar, correr, ficar em pé. Vc está sem plano de saude? Não, tenho carteirina do SUS!!! Muito bem! Mas para não usar quer fazer o favor de se cuidadar tantã...
    Obrigada pelo apoio, lindas
    besos

    ResponderExcluir
  4. Waninha,
    Não falei isso que queria ouvir pois concordo com Gandhi...só falo o que sei e do que faço por ter experimentado...aquela história da mãe que queria que ele falasse com o filho diabético para não comer açúcar....pois é,quem sou eu para aconselhar sobre exercícios...os que faço são esses: levantar da cama, sentar em uma cadeira por uma hora, levantar da cadeira a cada paciente que entra, apertar as mãos dos pais, sentar na cadeira por mais uma hora e assim vai.....( meu bumbum deve estar maravilhoso1 pena não conseguir virar a cabeça para vê-lo)
    Agora, posso dar o caminho das pedras para conseguir plano de saúde vitalício....
    Vá ao Posto de Saúde mais próximo de sua casa...não precisa ser no fiofó da manhã...só tenha um pouco de paciência...peça sua carteirinha do SUS...sai na hora....linda! (Laranja, parecendo um cartão de crédito). Aproveite para saber quais as especialidades médicas que o posto tem e como fazer para marcar consultas...normalmente a ginecológica tem...vai precisar aguardar um tempinho para conversar com o médico (às vezes, alguns meses..mas depois que engrena não é tão ruim). Ou chegue no pronto socorro de um hospital público ou que tenha convênio com o SUS com queixas de tontura, dor no peito, ânsia de vômito (tenha um pouco de paciência para ser atendida, afinal você não está nas últimas...) O médico vai medir a pressão, auscultar o coração e enquanto você se queixa por ter perdido o plano de saúde ( continue fingindo que está se sentindo mal) fale de todas as doenças que a família tem e diga que não sabe como ter acesso às AMEs ...ele vai encaminhar você...daí é só ir marcando cada especialidade pedindo ao médico do momento que solicite avaliação do colega na especialidade que você deseja. Meu plano de saúde me dá direito ao Ambulatório de Especialidades do Hospital Mandaqui, São Paulo, Santa Casa... HC...Incor...faço todos os exames e cirúrgias necessárias. Não tenho queixas...só tenho que ter um pouco de paciência pois é o plano de saúde com maior número de associados....não pago um tostão por nada...só quando sofri os descontos inerentes a ele quando estava trabalhando e hoje pago como autônoma.

    ResponderExcluir
  5. Wania,
    Eu já cheguei na fase do "se eu não me amar, quem me amará?" Então tenho tido alguns cuidados com minha saúde e corpo, não por vaidade ou estética, mas pela saúde mesmo. Faça caminhadas, que não tem custo e é de grande valia pra saúde. Arrume um tempo só pra voce, e realmente se cuide...queremos voce bem saudável por muito tempo.
    Qto a dica da Laura...aproveite, ela já mostrou o caminho, use-o...
    Nós da familia Abrantes, estamos com um primo (mais um) com aquela doença fdp do meu pai e se arranjou bem pelo SUS. Fez transplante de figado e arruma os medicamentos sem gastar nadica.
    Parece preocupação mórbida, mas não é...Deus nos deu um corpo para que usemos, mas não abusemos.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Só não esqueça de levar todos os documentos. RG; CPF e comprovante de residência...não sei pra quê? Em um caso assim você daria seu endereço errado?
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Adorei as dicas, Laura. Amanhã farei o que diz. Fernanda estou pasama com a noticia. Vocês precisam avisar Portugal que a famosa "doença do pezinho" como é conhecido por lá, por cá já tem cura. Pelo emnos servimos para isso não é. esa doença é fdp MESMO... Mas voltando a questão do caminhar... O meu problema é que custa muito levantar seja da cama, do sofa, da cadeira etc e tal... Freud explica, acho.... Aproveitando o ensejo: não gosto do tal de Lacan; até hoje não consegui entender qual é a dele.
    valeu meninas.

    ResponderExcluir
  8. Laura e Fernanda
    Envergonhada afirmo que ainda não fui lá. Mas vou esses dias, talvez segunda-feira, pois o Mauricio estará aqui. Ele sabe onde tem um proximo.... Se há uma coisa que ele sabe... (vide post do dia 12 de fevereiro de 2010)
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Laura e Fernanda,
    Finalmente eu fui lá ha 15 dias. Sou uma associada do SUS. Yes!!!!
    beijos
    tardei mas não falhei heheheh

    ResponderExcluir