Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

26 de jan de 2009

Os parentes em nossa vida!

Como são importantes... Essa é a razão primeira desse blog: Defender a tese de que eles são muito mais úteis do que imaginamos.
Hoje em dia, quando penso na pobreza dos relacionamentos humanos, na falta de sentido do outro, na dificuldade em se encontrar gentilezas simples , tais como: "dá licença" ; ou uma tão legal que é você tentar pegar um tomate e uma mão amiga surgir e entregar com um sorriso. Acredito que muitas pessoas não aprenderam a compartilhar e a pensar no outro. Penso muito sobre isso e conclui que a maneira de se aprender tal coisa é através da convivência com nossos parentes.
Só com nossas primas podemos deitar num colchão de casal, horizontalmente atravessado no chão da sala de jantar, e dormir muito bem, todas nós, as cinco meninas e achar legal.(e se achávamos ruim não falávamos) Lembro-me que a última coisa que pensava quando criança era onde iríamos dormir? Sei que alguém pensava, pois não me lembro de ficar sem dormir uma noite por que faltava lugar. Eram noites engraçadas pois sempre tinha um parente rindo, fosse grande ou pequeno. As vezes tentávamos controlar nossas risadas só por ter ouvido um deles gargalhar; e havia cumplicidade quando mordíamos o travesseiro para não nos denunciar. No entanto, sempre um deles nos escutava e vinha com o famoso: "CHIIUU! Agora é hora de dormir. Deus te abençõe". O legal é que essa pessoa 'brigava' com o grande que havia gargalhado também, o que, com certeza, nos dava um sentimento de justiça antes de mais nada. A sensação que nos tinhamos (e como é bom dormir assim), era que tudo estava certo, que éramos felizes, que o mundo era bom e seguro e que iria ser assim sempre. Gosto de rememorar essa sensação de vez em quando. Penso que aprendi a compartilhar da forma mais bonita e gostosa do mundo: com meus parentes. Não me lembro de alguém ficar em pé e outro sentado, sem que houvesse um "senta aqui que eu chego para lá". Sempre oferecíamos coisas uns para os outros: 'Quer um pedaço?', 'quer que eu pegue?' ou até um ' pega minha toaalhaaa' era sempre acolhido. Não havia melindres. Era natural.
Hoje senti muita falta dessa sensação. Minha mãe e eu estávamos na janela do quarto dela vendo um movimento diferente do lado de fora. De repente, percebemos que uma pessoa procurava uma escada; aí eu perguntei: "Ajuda uma escada de pintor?" E o moço disse que sim e, minha mãe, pediu para ele ir ao portão, pois eu iria abrir para que pudesse ver se serviria. E lá fui eu de pijamas e meu velho pegnoir. Abri o portão e pedi para que entrasse pela sala. Ele, estranhando muito falou: "Mas vou entrar pela casa? Muito obrigado por me deixar entrar no seu lar". Achei tão legal o jeito dele falar... Então, ele verificou que não servia pois o que tentava fazer era alcançar um pé de manga carregado aqui perto0. Segundo o moço, o lugar era muito alto e, o dono do local, só voltaria em fevereiro, portanto precisava dar um jeito hoje. Pensei: "Eis uma traquinagem adulta" e achei engraçado. Felizmente encontrou uns pedaços de canos e perguntou-me se poderia usar ao que respondi que sim e que inclusive podia ficar com os canos afinal, haveria mais mangas no ano que vem.
Ele foi embora e eu fiquei pensando que gostaria de ter ido com ele para fazer a tal traquinagem. Pelo jeito iria ser bem legal, pois já tinha umas duas crianças e mais dois adultos aguardando do lado de fora de minha casa, torcendo para que desse certo.
Pela gritaria, parece que deu certinho, para eles; eu, porém, nem vi a árvore quanto mais a manga.

21 comentários:

  1. Puxa vida, que texto seminal ! Adorei, você fala de experiências muito especiais. Continue logo, por favor ! Beijo do seu namorado.

    ResponderExcluir
  2. Wania,
    fala a verdade... texto "seminal"???? Estou aqui a pensar, se levo ao pé da palavra ou se uso de uma forma subjetiva!!!
    Seu namorado é muito metido, heim???? No bom sentido, claro!!!
    Seminal!!!! heheheh foi fundo!

    ResponderExcluir
  3. Benhê, seminal?? Espero que seja bom (ou dessa vez exagerei nos erros da lingua mãe?) Viu só, Tatinha? Além do que ele é anônimo...
    heheheh Ainda não conseguiu fazer funcionar isso, né?
    beijom para os dois Tatinha e anônimo o boyfriend

    ResponderExcluir
  4. Seminal é o que se refere a semente, isto é, aquilo que pode gerar frutos. E eu achei esse texto fundamental, inspirador de outros futuros, de idéias e conceitos que a minha namorada pode (e deve !) desenvolver, como só ela sabe fazer. Mas chega, acho que pega mal ser tiete de blogueira, não ?

    ResponderExcluir
  5. Tiete da blogueira, isso só duas pessoas sabem que você é : Deus e a torcida inteira do Inter, sim pois, nunca vi tantos torcedores desse trem em meu entorno.
    Agora você ser um dicionário ambulante e dizer isso em público, só a nossa familia sabe! Pois a minha dúvida cruel se resumia em qual aplicação eu daria ao significado da palavra. "Contextualmente" ou ... Literalemente.
    Está vendo??? Veja como sou uma aluna aplicada. Já estou tentado imitar o mestre. Mas cá entre nós, só nós dois : deixa eu enxugar a baba!!! Ai... queria um amor assim para mim!!!!

    ResponderExcluir
  6. Wania,
    Está muito bom....enquanto lia, meus pensamentos viajaram, meu coração rejuvenesceu e a saudade ficou gostosa!
    De um beijão na tia pra mim...ela também é minha madrinha (crisma).
    Penso sempre em ir até aí..mas ainda não deu...Pode parecer estranho, pois moramos na mesma cidade, porém sem automóvel e dependendo de condução.....mas pode deixar...um dia apareço e botamos o papo e as lembranças em dia
    beijos

    ResponderExcluir
  7. Tata, acho que finalmente consegui comentar no seu blog!
    Fico feliz em poder, com a sua ajuda, saber mais sobre os "causos" da família... Tenhos certeza que nós, mais novos, vamos aprender muito...
    Amo vc.
    Um beijo

    P.S. Fique tranquila pois vc não cometeu nenhum erro de português, com ou sem mudança ortográfica... =D

    ResponderExcluir
  8. Que bom, Laura.
    Penso que seja por aí que pretendo ir, ou seja, fazer as pessoas sentirem-se rejuvenecidas e "usar" um pouco desse rejunecimento para mim mesma.
    A mamãe gostou muito do que falou e chegou a comentar o aniversário dela está chegando... Beijos,
    E vc doce sobrinha Júlia, saiba que eu estava estranhando, mas agora estou feliz!
    beijos procê também (sei que esse foi um erro crasso, mas foi em erro carinhoso. Eles existem também. :)

    ResponderExcluir
  9. Querida Wania!
    Vamos pensar pelo lado bom da coisa! Por ora, vc está sem emprego. Portanto, está tendo tempo de nos contar "causos", fazer comentários, recordar experiência vividas; e isso é bom, pois vc tb está tendo tempo p/ vc.
    Aproveite essas férias prolongadas e seja feliz.
    PS: a propósito, eu ainda me considero sua afilhada. bjs

    ResponderExcluir
  10. Oba!!!!!!!!!!!
    Eles estão chegando!
    Renata, repare na magnitude desta iniciativa... Jamais ficaremos sem nossas memórias da infância e das delícias de nossa adolescência.
    Olhe pelo lado da riqueza de detalhes que só uma cabeça privilegiada poderia ter. Ficar desempregada não foi por acaso. Foi necessário isso, para que o resgate de uma riqueza inestimável. Vocês meninos e meninas da nossa geração, façam e coloquem suas colaborações... se forem "vexatórias" como muitas que já coloquei aqui, não tenham medo... todos sabem que TODOS tem histórias para contar, sejam elas tristes, alegres, confusas... mas TEMOS histórias. Infeliz aquele que não tem nada para contar e lembrar, ou até mesmo não tem tempo para "relembrar".

    ResponderExcluir
  11. The Old-Fashioned Way

    Por enquanto a única música com link, é lindiiiiiiiiiiiisssssssima!
    Não que as outras não sejam, mas acabei de escutá-la e me deu uma saudade imensa de tudo e de todos!
    Wania, vou ficar esperando a escadinha para subir no fogão, viu??? Coloque piso ante-derrapante nos degraus, e faça-os bem largos... você entende o que quero dizer.
    Quero muito ainda sentar no banquinho de maderia.

    ResponderExcluir
  12. Obrigada Renata por sua palavras estimulantes e para vc também TaTinha.
    Aliás Katya, saiba que todos os degraus da escadinha ja foram pensados. Ah! Observe que além de links para lembrar, aumentei o tamanho da fonte para facilitar a leitura
    beijos meninas.
    Você está belíssima, Katya

    ResponderExcluir
  13. Gente! que saudade dos bailes (eu paguei um mico...fui debutante em Paraisópolis....mas foi lindo e não esqueço).Lembram dos almoços dançantes? todo domingo?
    Saudades!!!!

    ResponderExcluir
  14. Waninha amada!!
    Que gracinha seu elogio.
    Mas bonita estou agora ( modessssssstaaaaaaaa eu) que estou pronta para ir para formatura da minha amada sobrinha Jamyle, Mia para os íntimos, Mimia para os "muitos íntimos", ou seja, eu, nós! Segue uma amostra do ínicio da arrumação!
    Obrigada pelo elogio, seus olhos é que me vê assim...

    ResponderExcluir
  15. Laura,
    Entendi e sinto tanto o que diz que para ajudar nesse inicio de baile, entre outras boas lembranças, peço que click na primeira musica de minha listinha aguarde, um instantinho e dannnnceee; aliás, everybody now!
    beijos

    ResponderExcluir
  16. Oi Waninha... Oi parentes queridos parentes

    Nunca comentei em blog nenhum, não sei se irei acertar. Acabo de chegar de Salvador e antes de assumir novamente a rotina de mais um ano letivo, resolvi dar uma "espiadinha" nos causos de vocês.
    Está sendo muito bom esse convivio nosso, que iniciou com Flávia e não quero e nem imagino que algum dia termine, principalmente com essa mais nova inciativa de Wania.
    Por incrivel que pareça, nesse final de semana também rejuveneci muito, através de momentos felizes que vivi em família. Estar celebrando mais uma etapa de minha vida (a formatura de minha caçula) e principalmente acompanhada de todos que eu preso muito: -minha família.
    Prometo de irei contar algumas das minhas lembranças da epoca da fazenda... das férias aqui na Bahia, acompanhada das primas... e de muitos outros momentos.
    Por enquanto fico por aqui. Wania, estarei indo no final do mês para SP e, quem sabe conversaremos e contaremos muitos causos. Beijos em todos e um especial na tia. Kenya

    ResponderExcluir
  17. Só para explicar, não consegui colocar o meu nome, não sei como fazer isso, depois perguntarei aos meninos e/ou Katya que com certeza saberão me explicar.
    Sobre a preocupação em cometer erros de português, não me preocupo muito pois estou escrevendo para os meus queridos parentes que com certeza não me julgarão por esse motivo.

    beijos

    Kenya

    ResponderExcluir
  18. Querida Kenya, parabéns.
    Tenho a impressão que se vc não colocasse seu nome todos nós saberíamos que era vc chegando com noticias frescas... Afinal, quem é a mãe poderosa formando filhos que tiram o 1º ligar em tudo em?
    Depois do agrado vem o tranco: Kenynha, vc já pensou que dentro em breve (uns dois anos?)vc será avó??????????
    Kenynha, avó! É esquisito.... Mas deverá dar uma boa avó.... mas que continua estranho continua... vai ser um prazer encontrá-la, viu?
    beijos

    ResponderExcluir
  19. aquele EM? ao final do segundo paragrafo está de doer... Desculpem mas vou dormir depois dessa... (aqui já sao 2h32) Isso que dá ser desempregada. Mas é por pouco tempo.....

    ResponderExcluir
  20. Até escutei esse seu EM, e também vi sua risada dada depois de ler seu comentário. É engraçado, pois quando leio comentários, e-mails, enfim, sempre consigo imaginar o autor das palavras. SEMPRE tem aqueles trejeitos de um e de outro que é característica pessoal e intransferível. E seu EM é um deles, mas pode escrever HEIN, não pode?

    ResponderExcluir
  21. QUERIDA WANIA Q/ GOSTOSO VER AS PESSOAS QUERIDAS DA FAMÍLIA ALMEIDA DANDO SEUS COMENTÁRIOS E RELEMBRANDO "CAUSOS".
    ALIÁS, ALMEIDA SIGNIFICA PLANÍCIE. E Q/ LINDA PLANÍCIE A NOSSA, HEIN????????

    ResponderExcluir