Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

13 de jun de 2011

Minha geração só tem mais um tio!

Assim que soubemos de mais uma perda na semana passada, mamãe ficou quieta, pensativa e de repente afirmou: "Vocês só têm mais um tio: o Ademar"

Fui abatida por uma tristeza tão profunda que foi dificil até resmungar qualquer coisa. Fiquei mergulhada na minha perplexidade tentando entender o que estava acontecendo. Houve um tempo em que chamar um tio significava vários respondendo. Houve um tempo em que considerava o meu mundo eterno pois só nasciam crianças e não morria ninguém.

Chego a lembrar, com certo constragimento, da morte de um parente que seria enterrado num sábado de alaleuia o que causou muitos resmungos de nossa parte pois não poderíamos ir ao baile...

O que  devemos fazer? Colocar o tio Ademar dentro de uma bolha? Não quero ficar sem tios. Meus tios sempre foram figuras curiosíssimas que me mostraram um mundo de coisas e ensinaram-me o quanto eu estava sendo bocó varias vezes

6 comentários:

  1. Waninha...sua mãe tem razão...encontramos com o Tio no velório do outro tio. Ele está bem e continua aquele tio gostoso como sempre. Passamos juntos o aniversário dele no ano passado e já pedi a ele pra passar este ano de novo. Temos que aproveitá-los ao maximo, pois não sabemos até qdo os teremos por perto. Dia 12 passado, fez 13 anos de morte do meu pai...ele era um tio gostoso tbem, não é? Mas a vida é essa, cabe a nós vive-la da melhor forma possível.
    bjs nocê

    ResponderExcluir
  2. Olá Waninha,

    Eu também fiquei assustado ao me dar conta desse fato. Quantas saudades todos deixaram. Fiquei sabendo antes de ontem do falecimento do Tio Zé Lima. Fico com a lembrança de ter tomado com ele o café da tarde quando da curta visita que fiz em dezembro. Conversamos um pouco sobre tudo e tive a oportunidade de dar-lhe, sem saber, um ultimo abraço. Como Deus foi bom pra mim. A benção Tio.

    ResponderExcluir
  3. Ontem li o post dos tios, depois da Fernanda ter falado com Valeria, e não sei na realidade descrever o que senti no momento. Pois em primeiro lugar eu apesar de ter outros tios por parte de pai, por parte de mãe não os tinha mais. Apesar de não ter medo da morte, pois acredito que é uma continuação de vida o egoísmo ou mesmo a falta de compreensão do maior mistério que existe, me deixou meio de mau humor.
    Mandei um e-mail vovoadavasc@yahoo.com.br colando o post e os comentários para o Vovô, que é como o chamamos depois que as crianças nasceram, e ficou assim, e liguei logo em seguida para que pudesse ler para ele.
    Achou interessantíssimo e disse:, “então eu sou o ultimo genro do Dito Nania”, conversamos mais um pouco sobre tio Zé Lima, tio Claudio, tio Fernando Penchel, tio Adenir, tio Zé Ireu, tio Zé Cunhado, tio Antônio Costa Pinto, por algum tempo demos boas rizadas, e ele disse novamente: “estão confeccionado um bolo aqui em Paraiso”.
    Que bolo é esse?
    “É para o meu aniversário de 100 anos, e deu uma rizada”
    Desliguei o telefone e o meu mau humor continuou, agora um pouco pior do que antes, como pode rir disso, como pode ser tão otimista, chega a beira de ser chato.
    Mas na realidade o chato e mau humorado e BOCÓ sou eu, que tenho que continuar curtindo os meus parentes o máximo que eu posso, pois eles são a maior riqueza que tenho nessa vida.
    Valeria eu Geórgia e Pedro somos a continuação dessas coisas, onde os maus exemplos servem para não os praticamos e os bons e boas recordações fazem com que o sigamos a risca.
    Valeu Tio Zé Cunhado, Tio Zé Lima, Tio Fernando Penchel, Tio Antonio, Tio Adenir, Tio Claudio, Tio Zé Ireu, Tio Wolney, Tio Wolfgango, Tio Wilton, Tio Willibaldo, por me ajudar a ser uma pessoa um pouquinho melhor a cada dia e tentando honrar o nome que ajudaram a construir.
    Viva os Tios.

    Wania os tios agradecem pelo post pela boca do Tio Ademar,

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Desculpe-me, Waninha!
    Estive fora de órbita por um tempo. Coisas da vida. Por ficar de cama e não poder trabalhar fiquei sem motivação e as palavras para me expressar em qualquer assunto, fugiram! Só cumprimentei os aniversariantes.
    Fiquei sabendo da morte do tio uma semana depois ao ligar para lá para saber como estavam.
    A vida vai nos dando a sua exata medida quando choramos o nascimento de tantos e a morte de alguns.
    Somos uma geração abençoada pois curtimos o sentido do que é família. Não só pais e irmãos mas de família em que todos os familiares são importantes para o nosso aprendizado.
    Temos lembranças...... e.......saudades
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Wander, o seu poster me fez chorar. De saudades, de todos que partiram e até mesmo daqueles que mesmo estando "vivos" se mostram ausentes... De tristeza, de não poder compartilhar mais os momentos felizes que vivemos com todos eles... De felicidade, em ter a família que tenho e poder conviver com muitos... De orgulho, de ter um primo tão sensível e cuidadoso com todos. beijos e muitas saudades

    ResponderExcluir
  6. Fico muito feliz ao ver as participaçoes através de comentários por parte de vocês primos sobre esse meu ultimo post. Foi única e exclusivamente inspirado por minha mãe que continua capaz de ver antes, de sentir antes e de me ensinar antes inumeras coisas. Fico muito grata pelas palavras dirigidas a mim e a ela. Bye!

    ResponderExcluir