Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

18 de ago de 2010

Não estou dizendo

Acabei de encontrar esse video. E como me identifico com o texto plenamente.

Vídeo Apresentado na aula de metodologia do Curso de Licenciatura Pedagogica (Antigo Esquema 1) no Rubens de Faria. O Texto apresentado é de autoria da Santuza Abras, professora universitária, na UEMG e autora de literatura infantil. Enviado pela professora Santuza Abras http://cienciapolitica-dcsuem.blogspot.com Onde encontrei? No blog do Ozaí um dos meus preferidos

4 comentários:

  1. Acredito, também que o professor é tudo isso e muito mais.....mas outro dia, desanimada com algumas coisas li que o professor está sempre errado...ri um pouquinho e melhorei.

    O PROFESSOR ESTÁ SEMPRE ERRADO
    Jô Soares


    O material escolar mais barato que existe na praça é o professor!
    É jovem, não tem experiência.
    É velho, está superado.
    Não tem automóvel, é um pobre coitado.
    Tem automóvel, chora de "barriga cheia'.
    Fala em voz alta, vive gritando.
    Fala em tom normal, ninguém escuta.
    Não falta ao colégio, é um 'caxias'.
    Precisa faltar, é um 'turista'.
    Conversa com os outros professores, está 'malhando' os alunos.
    Não conversa, é um desligado.
    Dá muita matéria, não tem dó do aluno.
    Dá pouca matéria, não prepara os alunos.
    Brinca com a turma, é metido a engraçado.
    Não brinca com a turma, é um chato.
    Chama a atenção, é um grosso.
    Não chama a atenção, não sabe se impor.
    A prova é longa, não dá tempo.
    A prova é curta, tira as chances do aluno.
    Escreve muito, não explica.
    Explica muito, o caderno não tem nada.
    Fala corretamente, ninguém entende.
    Fala a 'língua' do aluno, não tem vocabulário.
    Exige, é rude.
    Elogia, é debochado.
    O aluno é reprovado, é perseguição.
    O aluno é aprovado, deu 'mole'.

    É, o professor está sempre errado, mas, se conseguiu ler até aqui,
    agradeça a ele!


    beijos

    ResponderExcluir
  2. Ufa!
    Concordo com tudo acima além da carta que me enviou. É genial.
    Tenho muito o que dizer sobre aquilo mas estou aguardando uma oportunidade especial que vai chegar... Ahh! Vai
    beijos, querida

    ResponderExcluir
  3. Eu AMEI! E mesmo sendo "errada", como muito bem escreveu Jô Soares, eu adoro ser professora! E acho que se não seguisse essa profissão, seria, da mesmo forma, professora! ;)

    Beijooo grande.

    ResponderExcluir
  4. Todos nós, tios, pais, irmãos, amigos, temos o papel de educador...mas como professor, tem-se a responsabilidade de além de educar, ensinar...
    Tiro o chapéu para todos os professores. Eu nunca tive a paciência necessária para ser uma, mas sou uma educadora e tenho plena consciência disso.

    ResponderExcluir