Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

29 de abr de 2010

Serestas, serenatas e seresteiros sob minha ótica.

Esse é um dos temas mais dificeis para mim. Por incrível que pareça travo toda vez que penso registra-lo.
Não me lembro de uma fase em minha vida mais feliz do que o das serestas e serenatas que vivi e que pretendo viver ainda.

Era bom "di maisss da conta, siô". talvez por isso as noites de julho na Mantiqueira me enternecessem tanto. O frio se tornava quente, a tristeza se tornava alegria e o mais importante, algo único acontecia quiséssemos ou não que era um relaxamento, uma paz de espirito a nos dominanar de tal forma que as vozes muitas vezes se tornavam lentas, muito lentas em uníssino espentaneamente. Só Minas, "onde o oculto do mistério se escondeu", segundo Caetano, poderia traduzir aqueles momentos.

Somos uma familia musical de cabo a rabo e tenho muito orgulho disso. Pretento todos os dias colocar aqui uma música que cantamos ou ouvimos.

Como sou proprietaria do blog vou colocar as musicas que me surgirem a mente o que não quer dizer que não aceitarei sugestões.

De vez em quando pretendo colocar uma música que me faz lembrar de alguem cantando eem nossos encontros. Será minha forma de homenagear a todos.


Particularmente adoro o Chico Bento e se vcs quiserem ver um HQ bem legal sobre serenata cliquem no endereço abaixo, ok?
beijos
http://www.monica.com.br/comics/horror/welcome.htm

8 comentários:

  1. Olá,
    Passando pra agradecer a enorme força que todas da blogsfera me deram nesse momento difícil, obrigada de coração.
    Só avisando que estou voltando aos poucos, então conto com a sua ajudinha visitando e dando sugestõe para o Cupcake funcionar, ok?
    ; )
    Bjo grande!

    ResponderExcluir
  2. Wania, que delícia as serenatas, não? Bons momentos ! Lembro-me das de Paraísópolis e de Itajaí. Tínhamos somente uma preocupação: curtir as músicas e sonhar! bjs

    ResponderExcluir
  3. Wania,
    Realmente bons momentos. Uma coisa que sempre me vem a memória era o Tio Wilton cantando com o Martins (acho que era esse o nome) ao violão, soprando a letra que ele sempre esquecia. Bons tempos. Em casa ainda temos minha mãe que canta. Eu tbem gosto, mas falta-me a voz.
    Beijão

    ResponderExcluir
  4. Sonhei que era um dia um trovador......
    Paraisópolis das serestas e serenatas.....
    Gostoso lembrar das noites frias e cheias de música.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Que bom meninas que esse post trouxe para vcs boas lembranças como para mim também. Todas as musicas tentarei colocar aqui. E como disse, uma por dia pois estou procurando as imagens mais significativas.
    Wanilda concordo com vc. Também me lembro das serenatas de Itajai, uma pena a Katya mandar parar, não é? RS
    Fer, O tio Wilton terá seu local de destaque pode acreditar. E Laura não é que o frio/quente também me embalava?
    beijos
    Wania

    ResponderExcluir
  6. Mas eu tinha que lembrar, né??!!!
    Tem nada não... :)
    Serenatas, serestas e principalmentes seresteiros, né Wania???????? Um capitulo à parte em nossas vidas.
    Se as pracinhas falassem... Se as todas as janelas se abrissem...

    ResponderExcluir
  7. Não tem o gente ó não luarrrrrrr mais lindo que o sertão!
    Por falar em luar, o de hoje pediu pra ser bonito e exagerou!
    Aqui está daqueles de trovadores.

    ResponderExcluir
  8. ...E não é que eu tinha esquecido dos seresteiros Tatinha?????
    Bota lenha na fogueira que estão chegando. hehe

    ResponderExcluir