Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

11 de mar de 2010

Quero ganhar um telefone nautico.


Algumas vezes em minha vida acontecem coisas que são bem diferentes daquilo que vivemos no dia a dia. Não que isso seja monopolio de minha modesta pessoa, afinal acredito que todos nos, humanos, em determinados momentos vivemos o inesperado de uma forma absurda. Não é nada parecido com ganhar na loto sem jogar não. São situações simples mas que nos transtornam de tal forma que, como diz Tereza Maria, não tenho palavras para dizer o que sinto. Hoje foi um desses dias. Ó Céus, dai-me forças!

Sou dada a fazer coisas como entrar falando num carro que não é o meu, de escovar os dentes como manda o figurino e bochechar bem para depois abrir a gaveta e cuspir tudo lá dentro ( a gaveta não estava vazia); já perguntei para uma colega quem seria aquela senhora esquisita com um gato na colera e ela me respondeu que era a mãe dela; Já esguichei um Raid - Casa e Jardim debaixo do braço pensando que era o desodorante, fui ensinar a Sophis a fazer um passo de dança simples e fiquei travada como uma siriema do Mato Grosso por dias, e assim vai.

Hoje creio que deveria ter ficado deitada o dia todo e muda. No entanto, minha linda mãe, que agora esta poderosa, resolveu que fazer roscas pois num dia como o de hoje, seria uma boa idéia. Ainda me perguntou na saida: Vamos a pé, filha? Suspirei e falei: Mamãe, podemos ir a pé se além da rosca a senhora decidiu "maratonar" , mas como iremos trazer tudo que é preciso para a tal rosca? Disse-me lampeira: Ah! é messs. São  X quilos de farinha de trigo um quilo de banha, um pote de margarina, mais o fermento e também tem os ovos e.... Interropendo falei que estava decidido iriamos ao hipermercado de carro.

Tenho medo de entrar em supermercado na época da Pascoa pois os ovos colocados em forma de tunel me dão ovofobia crônica. Esse ano eles capricharam: Senti que repentinamente estanva dentro do livro Ensaio sobre a cegueira de Saramago. Minha adrenalina fica a mil, tenho taquicardia e só respirei quando o tunel de 10 km acabou. Coisa medonha.

E aí começa. Minha filha eu preciso de fosforos, luvas de borracha para não estragar as unhas etc e tal. O dia não estava bom. Dava para sentie no ar aquela sensação de ´volta pra casa Wania` e não dei ouvidos. Pra ajudar o dia era de promoções. Em cada corredor havia uma promotora de coisas, de várias coisas. Experimentamos de um TUDO. Quando estavamos no setor do iogurte que acaba-com-o-mal-colesterol aparece um ser muito gentil, que nos pede licença pois ela queria dizer como minha mãe era bonitinha (juro que contarei para vocês quando o "ita", "eta", o "osa", o "ante" se transformar em "inha", tá?), que graçinha de pessoa, tão elegantinha com sua bengalinha, que sorriso agradavel e eu, sem tranca na boca afirmei: ...E olha que houve dia dela ter sido chamada de bonitona, elegantérrima, uma belezura, nunca uma belezinha. Poderia ficar calada, não podia? Mas não, eu tinha de pisar na bola. Sai de banda enquanto deixava as duas para tras. Fui me autocriticando e, o que é pior, em alto e bom som.

Toca o telefone. Atendo. Voz suspeita de Maria. Wania? Sim, Maria, o que aconteceu? Não tive culpa, mas eles cortaram a luz. Como assim, Maria? Pois é, eu vim pegar as contas e os recibos e quando olhei para baixo eles tinham ido embora.Como assim, Maria, ? repito. Esta tudo em dia. Não se corta a luz de quem pagou. Cortam sim, Wania... Tá, Maria. É já que eu chego.

Sinto que começo a sentir coisas.Torno a ligar e peço para Maria ligar para o celular da Wanilda para que ela verifique o que esta acontecendo. Estou no caixa e liga Wanilda pedindo o CPF, o Rg, etc e tal. Nessas alturas já havia contado para minha mãe o que havia acontecido. Ela, espantada me perguntou: Mas como vou assistir o penultimo capitulo da novela????????? Respondi: Acho que na vizinha, mãe...


Ao sairmos do supermercado falo sem pensar: PQP e minha mãe teve um daqueles acessos de riso que leva um tempão para parar, saca? Mãe, vc está bem, não é? Não ficou histérica por que eu falei um palavrão, não é? E aí ela disse: Não me filha. Lembrei do seu tio Libaldo quando foi apreendido e levado para a delegacia por ter xingado a mãe do guarda. Como assim, mãe?

Ele vinha pela estrada atrasado e de repente o policial mandou ele parar. Na hora que parou falou sem pensar: Puta que pariu. O guarda então o prendeu por ter xingado a progenitora dele e seu tio ainda disse para o guarda: mas eu nem conheço sua mãe... E toca a rir novamente.

Chego em casa e verifico que esta tudo pago. Ligo para a Eletropaulo e dizem que preciso passar um fax. Como se não tenho luz? A senhora pode ir em tais e tais lugares.. Digo com certa vontade de cometer um ato insano: Vc não esta entendendo, mimo. O doc esta no computador e eu não tenho luz. Leve o computador num lugar que tem luz e... Bom, me recuso a registrar como foi o final desse telefonema.

Liga a Wanilda: Oi Wania, esta tudo resolvido. Em caso de emergencia religam em 4 horas mas cobram 25,00 reais. Fique tranquila que eu pago. Já mandei religar. Tchau!

Essa é minha irmã: Pa, pum, b.... ! Nunca falha.

Continuei resmungando que não era justo blá, blá, blá. Fico remoendo a injustiça e de repente a Maria grita: Corre Wania eles estão ligando (parecia que eram os russos chegamdo). Corro com os recibos. Olho e já tem um no poste. Pergunto: Por que não esperam para ver se há algum recibo antes de cortar? O machão diz: Não é comigo... Perguntei: Você quer que eu lhe rogue uma praga para vc cair desse poste? Ficou mudo e colocou mais um cinto.

Ah! Acharam que tinha acabado, não é? Nãããoo! O calor está insuportavel em SP. Vou tomar uma chuveirada para refrescar, dois minutos depois ouço o celular tocar até cair a linha uma vez, depois outra vez, depois mais outra. Minha mãe assiste novela lá embaixo... Ou seja, um dos meus irmão está tentando se comunicar comigo e a mamãe não pode saber, pois teriam ligado para o fixo, penso eu. Pela quarta vez começa a tocar meu celular. Desligo o chuveiro. Saio correndo atrás do som celulítico como um paquiderme ensopado, enfio a mão molhada na bolsa e ela fica grudada nos objetos e a bosta do celular não sai da maldita bolsinha-facilitadora-de-carregar-celular. Arranco tudo, atendo e era engano interestadual. Olhei para o chão e vejo o caminho todo molhado e fico pensando: Por que não tenho um telefone náutico?

8 comentários:

  1. KKKKKKKKKKKKKKKK
    Waninha, estou aqui rindo às gargalhadas e são 4:30hs da manhã!. Sabe o que é gargalhar baixinho para não incomodar vizinhos? Meus cães estão olhando para mim e se perguntando se precisam aprender a fazer ligação telefônica de fixo ou celular para avisar alguém que a dona está passando mal..rss. Já aconteceu comigo tal injustiça....de bradar aos quatro ventos que quando estou em débito não cortam, mas quando está tudo certinho e quando mais preciso fico sem energia e ainda tenho que pagar taxa de religação? Pois sim, Juvenal! Ameaças de processo, palavrôes, escutaram de um tudo....
    Também sei o que é passar de ona para inha.. (na verdade ninguém consegue diminuir os 1,76m) mas de "Poxa, você está bonitona!" (mesmo sendo mentira) para "Nossa, como você está bem!", isso é todo dia. Até parece que, obrigatoriamente, temos que estar caquéticas.
    Como dizia tio Libaldo..."Deixa estar, Jacaré! Um dia a lagoa a de secar". Não é só o meu lago que está se esvaziando...
    Mudando de assunto, sempre fui fascinada pela pesquisa. è mais interessante e continuo nela, mas, atualmente, também atendo. Afinal, preciso sobreviver. Por isso, estou aqui neste horário. De dia com as pessoas, à noite com os papeis (hoje, virtuais)..rss
    E, respondendo sua pergunta...li, sim! E me veio a mente uma história que mamãe contava sobre um pretendente da tia Marocas. Ela não casou com ele porque o dito cujo tinha mania de puxar as calças com os braços...três palavras..uma puxada. Não deu!
    beijos
    Bom dia

    ResponderExcluir
  2. Gente, minha familia é tãm-tãm!
    Não tenho mais dúvidas nehuma que é.
    hehehe
    Wania, você lembra de quando uma certa feita você chegando de SP à noite, vindo de Salvador querendo tomar um banho depois da viagem e chegando em casa encontramos a luz cortada??
    A vizinha é quem estava com a luz atrasada e os cortadores ERRARAM o fio?
    Lembra dos pitis que tivemos que dar para eles voltarem a ligar a luz??
    Não é privilégio de ninguém passar por momentos vexatórios.

    Laura, já passei por uma cena destas a pouco tempo, o de rir baixinho até morrer engasgada.Èra para não acordar a Tia Waldete que estava dormindo.
    O culpado foi o André. A culpa todinha era dele.

    Aííííquiíííí ó : berdamerdaenquantomelembro!

    ResponderExcluir
  3. Eu nunca, nestes 30 anos de casada, tive a luz cortada ( sabe lá como conseguimos pagar todas as contas!!) mas, há dois anos , a EletroPaulo cortou a luz de 18 apartamentos do meu condomínio. Todas as 18 familias, incluindo a minha, estavam com uma conta de 6 meses atrás em aberto ( esquisito, né? 18 famílias, do mesmo condomínio, não pagaram a mesma conta , do mesmo mês e do mesmo dia de vencimento!!) Falta de $ destas famílias ou a Eletropaulo não entregou as ditas cujas?? Alvaro me ligou no trabalho e disse: Vão cortar a nossa luz porque não pagamos a conta de dezembro do ano passado! Eu disse: Como?? Olha na pasta de conta pagas , levanta a conta , mostra para o homem . Ele e eu ficamos no maior stres!! Alvaro, uma pilha de nervos, quase enfartando novamente, procurando a bendita. Não é que estavam todas as contas sequenciadas por datas ( primos, eu tenho TOC e guardo minhas coisas assim...)menos a do tal do mês. Lá embaixo no condomínio as 18 famílias berrando com o homem da Eletropaulo (uma vizinha desceu de pijama!!) e não teve jeito. Alvaro me liga novamente , nos nervos, e me diz: TEMOS QUE PAGAR!! Eu digo: Claro, fique calmo e me passe o côdigo de barra que eu pago aqui na Escola. Ele diz: COMO VOU PASSAR O CÕDIGO DE BARRA PARA VOCÊ?? Eu digo: Calma, é um nº ENORME que tem na conta. Dita com calma que dá tudo certo!! 10 minutos depois eu consegui pagar , enviei o recido por e-mail de uma vizinha , que imprimiu e mostro pro hominho. No final, podemos assistir o Jornal nacional e a novela.

    ResponderExcluir
  4. Já ri pra me acabar, pra quem acordou de mau humor, já estou ótimo, o final de semana promete.

    Depois de ler esses contos percebemos como "A VIDA É BELA".

    bjs as 3, obrigado por mudar dia o humor, e vida longa ao Tio Libando, policiais e funcionarios da Eletropaulo.

    Bom final de semana.

    ResponderExcluir
  5. em tempo,

    Wania esqueci de vc, então bjs as 4.

    ResponderExcluir
  6. Wania,
    muito bom...dia comprido hein??? Ainda bem que passou.
    Me identifiquei um pouquinho com cada um. Wanilda, minhas contas também são separadas por serviço e mes, todas classificadas. Isso não é TOC, é autismo. Qdo arrumo armário, ou estante de livros tbem tenho essas "neuras classificatórias" (acho que esse termo não existe não, mas enfim...)
    Há 2 semanas atrás tivemos um final de dia desses, saindo da praia, reclamei ao Hélio do barulho novo que apareceu no meu carro, e ele, já estressado com a minha montoeira de reclamação, falou " amanhã vou vender esse carro pelo preço que me pagarem e ficar livre disso de uma vez". Carro de psicóloga é sentimental e por se sentir tão rejeitado, quebrou alguns kms pra frente. Conclusão, saímos cedo de Ubatuba pra descansarmos e começar a semana de batuque, ficamos na estrada, esperando guincho e taxi, voltei pra casa com o "Ricardão" (nome do motorista do taxi) e chegamos de madrugada em Campos. Meu carro veio só no dia seguinte, e segundo o motorista do guincho, logo na primeira hora estaria aqui. Fiquei tentando descobrir que hora seria aquela. Antes das 7 toca o telefone...credo, tinha acabado de dormir, até entender que barulho era aquele...descobrimos qual era a primeira hora, mas como diz o Hélio...o pesadelo não acabou. Qdo ele vai sair com o carro dele pra encontrar com o guincho e deixar o meu carro no mecânico, o dele também não liga...ahahahah piada! o carro dele é novo, mas tem algo roubando corrente. Ainda não vimos o que é pois estou sem carro, mas no fim tudo deu certo, ele vendeu mesmo meu carro, e até pagaram bem. Mas foi uma aventura, e eu como boa discipula da Poliana, acho que se todos os problemas do mundo fossem iguais a esses, estaríamos no paraíso.
    Beijos em todos e bom final de semana.
    Saudades de todos

    ResponderExcluir
  7. Como bem disse, Fer: Um dia comprido
    Agradeço as palavras de apoio pessoal. Eu precisava disso.
    beijos gratos

    ResponderExcluir
  8. Aprendi como é BOM viver a vida um dia após o outro!! Sei que tudo passa. Quando fazia minhas sessões de quimio, sabia que tinha pela frente 8 dias - longos dias - de péssimo gosto. Mas passa, Flávia, amanhã só vai faltar x dias pra acabar. E o inferno realmente acaba. Delícia de vida!! O que sobra são só risadas e aprendizado!
    Mas que nós somos tantãs, nós somos!! Mas que tantanzice fabulosa!! Não tem igual!
    MUITOS BEIJOS COM ALEGRIA

    ResponderExcluir