Parentes queridos parentes

O que são parentes? Como surgem? São importantes? O que nos acrescentam? É sobre essas questões que me proponho a pensar e falar mais do que qualquer coisa. Não que outras coisas não sejam importantes.

10 de jun de 2009

Azul pervenche II

Em 16 de julho de 1974 nossa avó Hilda e nosso avô Benedito fizeram 50 anos de casados. Sobre esse tema, especificamente, tenho um post reservado para breve. A comemoração durou dias e merece toda atenção.
Garças a Fernanda temos aqui uma foto do café da manhã da festa com nossa avó e seu azul pervenche. Não é a cor pervenche legítima mas foi o tecido com a cor mais próxima que encontramos.
É impressionante observar a quantidade de netos e netas que hoje são pais e mães.... Obrigada Fernanda, bela contribuição.
beijos

8 comentários:

  1. Ei Fernanda e Flavia, seis tamem são duas arroiz de festa, tão em todas, não? PQP "(Wander, isso é um blog ñ a sua caixa de correio)"

    Bjão bom feriado.

    Ei Fernanda e o próximo encontro? Qui contece? Vamo agita, batata doce e quentão.

    Aonde?

    A Flavia tá de pervenche ou é a propria miniatura da Vó Hilda.
    Flavia a Azul pervenche II.
    Eu não to de Dito Almeida, faltou o paleto!!!

    mais um beijo,...

    ResponderExcluir
  2. Arroz de festa só nós né??? Essa festa foi muito boa...eu me lembro da reforma da fazenda...íamos a noite para lá ajudar e voltávamos de pijama pra não ter trabalho qdo chegasse em casa. Acredito ter sido o preparativo mais longo de uma festa que eu já participei, mas o antes da festa foi o melhor.

    Qto ao encontro, bora agendar a data...to com saudades do ceis.

    beijão Wania e Wander

    ResponderExcluir
  3. Dando aquela passadinha básica e como não sei ficar só na escuta como o meu amado irmão Kleber, lá vou eu...
    Gente, o que é a beleza da nossa família, heim??? Heim??? Não é por nada não, mas só tem gente bonita. E o melhor da belezura nossa, é que, os que descendem,também são lindos! Cada dia nasce um mais bonito que outro... Não querendo ser injusta e colocar alguns nomes aqui, pois TODOS são lindos... mas não posso deixar de mensionar "treizinhos" só (não me xinguem, a escolha foi meramente casual. Juju(SC),Kike(BA)e Sophy(SP). Não são lindos???????Vejam que, os exemplos que coloquei, vão do oiapoque ao chuí.

    Mas o que eu queria falar mesmo (olha as divagações da Tatinha aííííí gente!) é que nesta foto aí em cima, mostra o quanto nossos tios eram bonitos!!!!! Este "eram" me deu uma dor no peito... ara!!! Todos os filhos da Sá Hirda e Dito Armeida, sem exceção, lindos! Todos com aquela beleza clássica. Estou falando de aparência mesmo.

    Ontem Wander, vendo as fotos, que você enviou-me (aí que português danado de "bunitu, siô") verifiquei como cada um na sua época, exalava nobreza em seu semblante. As mulheres sempre elegantes, com seus cabelos perfeitamente arrumados. Minha mãe foi uma mulher bonita até o último minuto nesta esfera. A pele de pessego...

    Voltando a foto, vejam a beleza do tio Wilton e Tio Wolney. Era só isto que eu queria dizer!

    ResponderExcluir
  4. Wander amadinho,
    A Dini, tem que mudar de foto... uma mais condizente com sua característica. Mas não me deixe de chamar assim, não, viu?? Adorei o apelido carinhoso.

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Somos lindos, sim! Na aparência e na alma. lembram de que quando se perguntava à vovó Hilda sobre a beleza da gente ele dizia "Eu não tenho nenhum neto feio, mas nenhum messm...
    Era bom ouvir isso. Crescemos sabendo o valor que tinhamos no coração dela. Aprendemos a enxergar a beleza que vem de dentro de cada um e a perceber o quanto ela era, de verdade, linda.
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Vc tem uma bela familia...Parabens
    Que Deus a mantenha assim.
    Beijos
    Aguardo o post dos 50 anos deve ter sido perfeito mesmo.

    ResponderExcluir
  7. Ah... Olavo!!! É verdade. Nossa família é sim, muito bonita.
    Uma família grande que aos poucos vão se distanciando, mas com a idéia genial de uma prima chamada Flavia e outra chamada Wania, estamos tentado resgatar nossa história que vale a pena ter um memorial.
    Flavia, teve a feliz iniciativa de tentar reunir os netos desse casal da foto da primeira página e conseguiu. Já estamos no quinto encontro e os que podem sempre estão presentes. Somos muitos netos... E a Wania, com essa idéia magnânima de construir este memorial, que vem sendo alimentado por todos.
    Nossas histórias são, na maioria das vezes, muito engraçadas, pois tivemos a sorte de viver em um tempo onde se podíamos jogar futebol na rua... subíamos em goiabeira para comer no pé o fruto. Falando assim até parece que temos mil anos, não... isto foi ontem. E hoje nossos filhos precisam saber que havia um tempo em que podíamos ser livres, fora de cercas elétricas, fora de um veículo para levar e buscar ali na esquina. Tudo pela vida que temos hoje.
    Somos muito unidos, apesar da distância de uns, eu por exemplo, mas nunca deixamos de manter contato. E te digo mais, nossos encontros, quando acontece, parece um bando de malucos... uma Torre de Babel, todos querendo falar ao mesmo tempo, todos rindo muito, enfim...
    Veja como sou, entrei para fazer um breve agradecimento e estou aqui....
    Eles me chamam de prolixa, “eu não ligo, eu os amo mesmo assim” parafraseando o Rei Roberto Carlooooosssssssss... heheh
    Falando nele... ocêis viram o show das mulheres cantando o Rei??? Ai, estou tão apaixonada!!!!
    Desculpe aí, heim Olavo. Eu só queria te agradecer o elogio.

    ResponderExcluir
  8. O post dos 50 está quase pronto. Precisei me ausentar para fazer um frila,isto é, minha sobrinha me corrigiu dizendo que não se diz mais ´bico`, nem ´frila`... no entanto esqueci como é.. Desculpe, Aline, foi mal (esse está certo?)... Mas voltando ao trabalho temporário, só falta acabar mais umas coisinhas para o post ser terminado e, devidamente, postado.

    ResponderExcluir